Doenças alérgicas e o desporto: são compatíveis?

Já ninguém questiona que o exercício físico faz parte de um estilo de vida saudável. Segundo a OMS, os adultos devem fazer atividade física moderada entre 150 (2h30) a 300 minutos (5 horas) por semana ou 75 (1h15) a 150 (2h30) de atividade física intensa. No entanto, para as pessoas com doenças alérgicas, praticar exercício físico é um desafio.

O exercício físico, mesmo moderado, pode despoletar sintomas de asma. É por isso que as pessoas com doenças alérgicas costumam ter pior desempenho nas aulas de educação física e no ginásio. Por outro lado, também está comprovado que o desporto melhora a saúde cardiorrespiratória, o que tem um impacto positivo no controlo da doença. 

Mas como é que é possível controlar a doença com algo que despoleta sintomas? Parece contraditório. 

Porque é que o desporto causa problemas respiratórios?

Comece por perceber o que provoca os sintomas. A dificuldade em respirar tende a surgir depois de fazer exercício e não durante. Também são mais comuns em exercícios ao ar livre (que normalmente exigem mais esforço cardiorespiratório, sobretudo ao frio) e em desportos de alta endurance, como corridas de fundo e meio-fundo, ciclismo e natação. 

Aliás, há estudos que sugerem que a natação é o desporto em que mais atletas apresentam queixas. Um questionário num clube português chegou à conclusão que 30% dos nadadores sofrem de alergias, 24% apresentavam rinite e 13% tinham asma. No entanto, apenas 9% usava medicação para aliviar a asma e só 5% utilizada medicação regularmente.

O que fazer se tiver asma e quiser praticar desporto?

Os atletas com problemas respiratórios devem consultar sempre o seu médico imunologista para rever a terapêutica com corticosteróides e broncodilatadores. Estes medicamentos previnem a agudização dos sintomas enquanto praticam desporto. Pode ler mais sobre o tratamento para a asma induzida pelo desporto aqui. 

Assim que perceber o desporto recomendado para si e controlar a doença induzida pelo desporto, vai interromper um ciclo vicioso. Quando finalmente conseguir praticar desporto sem receio de ter um ataque de asma, por exemplo, vai sentir todos os benefícios do exercício físico regular, inclusive melhorias no humor. 

Recordamos que pode procurar um serviço de personal training no Porto, em Lisboa ou noutras regiões do país através da Fixando. Quando contratar o profissional, avise que sofre de asma e qual é o tratamento que está a fazer para evitar o problema.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s