Como gerir as despesas adicionais com a limpeza do condomínio durante o Covid-19?

Em tempos de Covid-19, a limpeza está no centro das atenções. Qualquer contacto é uma potencial fonte de contágio, embora o risco se agrave muito mais em espaços comuns. 

Até aqui, a nossa principal preocupação talvez tenha sido com a limpeza dos escritórios e locais de trabalho, mas os espaços comuns na nossa própria casa também merecem atenção extra. O patamar, o elevador, o hall de entrada, a garagem, o corredor de acesso aos elevadores, as escadas… São todos espaços por onde passamos quase todos os dias, mesmo durante o confinamento. 

O problema é que isso transforma os edifícios num autêntico minesweeper. Além das partículas suspensas no ar, tem de lidar com os botões do elevador, puxadores de portas e com o corrimão das escadas onde todos os vizinhos tocam. 

Para evitar a transmissão comunitária no seu próprio prédio, muitos condomínios estabeleceram “áreas descontaminadas” à entrada do edifício, começaram a disponibilizar desinfetante de mãos junto do elevador e redobraram as limpezas às áreas comunitárias, incluindo escadas, patamares e elevadores. 

No entanto, ao fim de quase um ano em estado emergência, as despesas adicionais com serviços de limpeza, materiais de proteção individual para os funcionários de limpeza e desinfetantes, a despesa começa a acumular-se. Então, como é que o condomínio pode gerir estas despesas? 

  • Consciencializar os condóminos. Se o seu condomínio disponibiliza álcool gel à entrada dos elevadores, é importante que os condóminos façam um uso consciente deste produto. Acabar com o álcool gel propositadamente não é benéfico para ninguém!
  • Procurar reduzir despesas noutras tarefas. Outra forma de fazer frente às despesas extra é tentar reduzir em todas as despesas não essenciais. Por exemplo, se o seu condomínio paga demasiadas comissões bancárias, pode ponderar aderir a um banco sem taxas ou aderir apenas ao e-banking.
  • Usar máscara e materiais de proteção mesmo no elevador. Quantos mais cuidados os moradores tiverem, menor é a probabilidade de contágio. Use máscara no elevador e procure usar lenço para abrir a porta do elevador.
  • Qualquer morador com caso positivo deve avisar os restantes. Embora não seja obrigatório, um vizinho com um caso positivo pode notificar o gestor de condomínio, que por sua vez avisa os restantes moradores. Apesar de serem contactos de baixo risco, é bom ficarem sob alerta e pedir uma limpeza extra às áreas utilizadas por esse morador.
  • Subscrever a um serviço de gestão de condomínios com preços de quantidade. Não só tem mais despesas com limpeza, como pode dar de si a tentar contactar um gestor em confinamento e sem disponibilidade para agir. Recorrer a uma empresa de gestão de condomínios assegura que há sempre alguém disponível e, muitas vezes, dá-lhe acesso a preços de quantidade com empresas e serviços de limpeza.
  • Aprovar um orçamento extraordinário no âmbito da COVID-19. 

No caso de não estar a conseguir gerir a situação, a assembleia de condóminos pode aprovar um orçamento extraordinário para fazer face às despesas de limpeza durante a pandemia de COVID-19. Não se esqueça que o Fundo Comum de Reserva também pode ser utilizado excecionalmente. 

Consulte as novas páginas de preços de Serviços para Casa da Fixando!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s